Home » , , , , » Timidez na cama atrapalha o sexo

Timidez na cama atrapalha o sexo



Não faça nada contra a sua vontade para agradar o parceiro ou parceira. Respeite-se...




Mesmo as pessoas mais extrovertidas podem travar diante de uma situação considerada ameaçadora. E não é incomum que a timidez surja durante o sexo. "A timidez em si não é um problema. A situação merece atenção apenas quando essa característica impede a pessoa de ser feliz ou de desfrutar a sexualidade", explica a psicóloga Luciana Amadi, educadora sexual do Instituto Kaplan.

Nesse caso, é preciso entender o que está causando a insegurança. Muitas vezes, a timidez é fruto de uma educação repressora. Mas há outros fatores que influenciam, como a autoestima. "Uma pessoa que não se sente à vontade com o próprio corpo ou que não se acha capaz de satisfazer alguém pode ter mais dificuldade de se entregar na hora da relação", afirma Luciana.



A inexperiência ou a falta de intimidade com o parceiro ou parceira também conta. "Pode acontecer de a pessoa ter vergonha de quem está dividindo a cama com ela e não do ato sexual em si", diz Carolina Ambrogini, ginecologista da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo).



O problema é que tanto constrangimento acaba interferindo na qualidade da relação. "Se você não se sente bem, não relaxa. Esquece o prazer e se concentra na performance. Assim, pode perder completamente o desejo e a excitação", explica a psiquiatra Carmita Abdo, coordenadora do Programa de Estudos em Sexualidade do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas de São Paulo.


"Pessoas que não expressam adequadamente as emoções estão mais sujeitas a sofrer de disfunções sexuais", de acordo com o psicólogo Oswaldo Rodrigues Jr., do Instituto Paulista de Sexualidade.

Tem solução

Felizmente, é possível passar longe desses problemas na cama e, para vencê-los, o autoconhecimento é o primeiro passo. Segundo os especialistas, é importante explorar o próprio corpo, perceber as suas reações físicas, para poder se sentir mais à vontade consigo mesmo e, num segundo momento, dizer ao parceiro ou parceira o que gosta e como gosta. "Além disso, o toque e a masturbação são formas de dar carinho a si mesmo, o que é ótimo para a autoestima", de acordo com Luciana.



Criar um clima de intimidade também ajuda. Ampliar os temas de conversa e falar mais abertamente sobre sexo, mesmo quando não estiverem na cama, também. Na ocasião, você pode até revelar que fica sem graça de dizer o que sente, mas que tem intenção de estabelecer esse tipo de troca, conhecendo, inclusive, as posições e fantasias que excitam quem divide a cama com você.

Depois desse passo, certamente haverá mais afinidade entre o casal e ambos sairão ganhando.  "Apostar nas preliminares é uma forma interessante de se conectar ainda mais com o parceiro e de buscar o envolvimento necessário para, finalmente, se entregar por completo", diz Carolina.


Respeite-se

De qualquer forma, não se obrigue a fazer mudanças radicais de uma hora para outra e respeite a sua natureza. "Se você já sabe que se constrangerá de transar com uma pessoa que acabou de encontrar, dê-se ao direito de conhecê-la melhor antes de dar esse passo. O importante é que, quando decidir ter a relação sexual, você consiga realmente desfrutá-la", diz Carmita.



Em alguns casos, o acompanhamento de um psicólogo é bem-vindo, especialmente quando a timidez na cama é o resultado de uma educação muito moralista. Nesse caso, aspectos relacionados à infância e à adolescência terão que ser revistos, num processo um pouco mais complexo.








dicas para o sexo - sexualidade -  Desejos e Fantasias de Casal








 
Support : Copyright © 2015. conto soufatossurreais - All Rights Reserved